Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Retorno

Com sirenes os sons estridentes
varam a noite das ruelas em bruma;
o espoucar das pistolas em mãos inclementes,
projéteis perdidos por entre a chusma,
estilhaços de vidros, bebê perfurado,
o pânico e o medo decidem a sorte
na ronda noturna em busca da morte.

É a sina dos egos que voltam trazidos,
as asas partidas pela reencarnação;
mas a fé inda existe, e mesmo perdidos
rezam seu terço, joelhos no chão.

Buscam refúgio no Mestre e amigo,
aquele da cruz pendurada na porta, escondido,
rasgando, sangrando com pregos nas mãos;
e todos que crêem, por certo verão
o Mestre dos Mestres partindo seus cravos,
abrindo seus braços envolvendo os irmãos.
Chaplin
Enviado por Chaplin em 02/12/2006
Código do texto: T307636
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
420 textos (29118 leituras)
1 áudios (137 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:25)
Chaplin