Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A visão da morte

A mulher que chora
A filha que berra
O filho de outrora
A sete palmos debaixo da terra

Por ali se passou a guerra
Espadas e facas
O soldado não espera
Apenas mata

Em meio a tanto medo
Você sorri alegremente
Mesmo vendo voando um dedo
Mesmo com esse pavor que sente

A diaba traz o melhor da gente
Pois é quando vemos a morte
Assim, vindo urgente
Entendemos que viver é sorte

Ver o mundo de outro jeito
Ver o mundo com desgosto
Guarda tanta dor no peito
E não desce lágrimas do teu rosto

É normal andar assim, solto
A morte tem esse efeito
Causa um certo gosto
De ver os outros em, de morte, o leito
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 05/10/2005
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T57022
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:27)
BOI (Luciano Alencar)