Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

de mim

tinha pensado em percorrer
o estado infinitesimal da minha existência
na contra-mão do que fora a opulência
até chegar a algo parecido
como uma película
de mim

nada a ver com a cutícula
que acabava de retirar do dedo médio
enquanto me entregava ao tédio
egoísta de não permitir que a manicure
pudesse cuidar
de mim

e muito menos com a partícula
que tivesse a ver com o átomo
que nos diz que nada existe
a não ser o poder de uma ilusão
que se apoderara
de mim

sair a esmo como um intangível ser anômalo
por caminhos esburacados por bombas de alguns megatons
e iluminados por lâmpadas de luz de néon
presas em árvores daninhas como as comezinhas tentativas
que tive de entender
de mim

chegando a admitir que a película
que me tivesse transmudado
não fosse aquela dos sonhos
da estrada de uma existência
obliterada
de mim


Rio, 26/07/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 30/08/2007
Código do texto: T630102

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147458 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 22:57)