Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oh, meu Deus! Perdoai-me...

Oh, Deus meu! Perdoai-me pelas angústias contidas
Pelas dores tragadas e recriadas em mente viva
Que eu insisto em silêncio avivar.

Oh! Senhor dos anjos, arcanjos e toda a vida....
Perdoai-me pela ingratidão que faz-me sina
Pelos fardos que carrego sem precisar.

Oh, Senhor! Deus que move céus e toda terra
Que ressuscita ante a morte em plena guerra...
Perdoai-me pelos atos falhos do caminhar

Pai onisciente, onipresente e santificado
Não sou digno de pedir-lhe o seu afago
Ante os erros que me fazem desandar.

Pai que move montanhas e retira espinhos
Que faz de repente a água tornar-se vinho
Iluminai o que eu não consigo enxergar.

Oh! Senhor do amor e da misericórdia
Que acalma o mar e traz-nos a glória
Faça-me forte como uma criança a brincar

Senhor da paz, da vida e do discernimento
Perdoai o teu frágil servo nesse momento
Que reluta em ir à luta como um vencedor

Oh, Deus soberano! Pai de todos nós...
Perdoai-me pelo erro fútil e  atroz
Perdoai-me eternamente pela minha dor

Oh, magnânimo! Desculpe a minha fraqueza
Talvez ainda não entendi a forma da natureza
E como o destino é peculiar a cada ser

Oh, Rei dos Reis! Desconsiderais minhas lamúrias
Envergonho-me do quão fraco sou nas  fúrias
Do quão desatino minha arte de viver

Nelson Rodrigues de Barros
Enviado por Nelson Rodrigues de Barros em 13/09/2007
Código do texto: T650949
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson Rodrigues de Barros
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
586 textos (36748 leituras)
6 áudios (1113 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:15)
Nelson Rodrigues de Barros