Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Imagens

            Edson Gonçalves Ferreira

Não queria palavra alguma....
Não queria explicãção alguma....
Não querira forma alguma...
Somente a poesia como todos!
A tarde chora, porque pergunto a razão do dia.
A beleza da vida enche de horror o existir:
                   morreremos amanhã.
Cho sangue nestes versos soltos.
Voa por toda parte meu pensamento.
Ouço vozes, violinos, violões tocando, tocando, tocando...
Minha alma é corda também ferida pelos dedos da sensibilidade.
E eu precisava aprender a não sentir,
Sinto até ter febre, delírio.
E de tanto sentir meu ser, bambu verde, qualquer
Qualquer vento inclina, qualquer
Qualquer brisa assobia.

do livro "Beija-me em paz"
edson gonçalves ferreira
Enviado por edson gonçalves ferreira em 28/09/2007
Código do texto: T672053
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
edson gonçalves ferreira
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1160 textos (135559 leituras)
141 áudios (48644 audições)
5 e-livros (699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 06:35)
edson gonçalves ferreira