Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FELIZ ????? DIA DAS CRIANÇAS [ SE POSSIVEL , LEIAM E COMENTEM ]

Queridos amigos, posto este poema, como homenagem á todas as crianças deste mundo, pelo dia delas em 12-10, esperando que sirva também de alerta para que tomemos conciência de que devemos olhar mais para as crianças abandonadas e sofridas que nos rodeiam, em todas as cidades do mundo, buscando elas, apenas proteção,carinho, amor, e um pedacinho de pão. Peço desculpa a todos que comentam em meu espaço, por não estar podendo retribuir ao carinho dos comentários, mas o meu tempo esta complicadissimo, breve eu poderei voltar a visita-los, e agradecer como vocês merecem um bj amigo e carinhoso para todos, e obrigado pelo carinho a mim dedicado. Ary
 

 
     Ary Bueno [ O Príncipe dos poemas e do amor ]
 
Ser criança, é ter todo o direito de sorrir feliz
Ser criança, não é ir para a rua pedir esmola
Ser criança, não é viver solitária e tão  infeliz
Ser criança é ter direito de poder ir a uma escola
 
Ser criança, é poder ter  amor,  carinho,  família
É poder brincar de roda, jogar bola, ter boneca
Fazer travessuras, comer doces, ter toda alegria
Porque, na vida nossa, esta é a melhor época
 
Aonde deveria a criança, viver seus sonhos
Em seu mundo de fantasia. Não neste tão cruel
Mundo adulto de maldade hipocrisia,de tanto fel
Mas no seu mundinho, tão feliz e tão risonho
 
Viver no mundo do coelhinho, do Papai Noel
Das fadas, dos amigos imaginários, e tão real
Do adormecer no colo dos avós, lambusada de mel
Ter sempre ao seu lado os pais, pois isto é ideal
 
Não viverem abandonadas,  jogadas, pelo mundo
Sem saber quem são os seus pais, e sem  irmão
Vivendo em abrigos, ou em ruas, sujos, imundos
Com fome,  frio, com tristeza e magoa no coração
 
Doentes, raquiticas, muitas estupradas, grávidas
Sem perspectivas, de futuro melhor, sem amparo
Parías da nossa sociedade, pobres marginalizadas
Vão para o crime, pois para viver, não são preparadas
 
São crianças esquecidas, mesmo as de mais tenra idade
Que suplicam apenas um pouco de carinho e atenção
Mas fazemos questão de não perceber, nossa maldade
Não as amparando, mas tirando delas, o amor do coração
 
Mas com certeza, iremos pagar nosso alto preço um dia
Pois de Deus, são as criancinhas, que hoje, negamos proteção
Assim Ele, vai nos cobrar, por nossa atitude, nossa vil covardia
De para as crianças, inocentes, negarmos, até... um pedaço de pão...
 
 
 
 
 
   
 
 
   
 
Principe dos poemas e do amor
Enviado por Principe dos poemas e do amor em 08/10/2007
Código do texto: T686130
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Principe dos poemas e do amor
Aquidauana - Mato Grosso do Sul - Brasil
873 textos (106750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 14:00)
Principe dos poemas e do amor