Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

nada na cabeça

sentei-me pra fazer poesia
(alguém me diria: poema)
não fiz nem uma coisa
nem outra
passou pela minha cabeça
a poesia não passa
no que quer que lhe aconteça
a poesia aparece
ou, se for melhor,
acontece
enquanto a gente viver
e quando a gente se esquece
de pretendê-la buscar
eis que agora anoitece
e Filomena não veio
quero meu pão de centeio
mas só amanhã de manhã
se o brilho do sol colorir
a idéia que devo plantar


Rio, 23/08/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 09/10/2007
Código do texto: T686659

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6776 textos (146878 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 16:02)