Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A ALMA DANÇA

.
A pior censura é a autocensura; enclausura a criatura...
Portanto, liberdade para o movimento;
Coevo pensamento...

Comigo mesmo ensaio uns passos de dança
Sem querelas com a vergonha
Assim a alegria contagia, avança...

Delineiam a alma tons azulados, espírito encarnado
Rumo à essência!
Do recôndito do ser, postura de escol
Plenitude, consciência...
Jornada risonha!

Ouso falar com pássaros, outros animais
Desconfiados, se entreolham... nada respondem por hora
Insisto, persisto, há pouco um guizo
Aqui, ali, disfarçado riso...

Sobejam flores em tiaras, esplendores...Troféu haurido
Impregnado de cariciosos fluidos;
Melodias de esperança cantam o amor
Arrojam-se genuflexos mil vilões - paz interior...
Luz feérica, apoteose de primeira;
Expressão dúlcida e amorosa no imo:
O nóbil suplantará o opróbrio! Ribomba o sino...
Fugaz madrigal vespertino.
.
jorgearildo
Enviado por jorgearildo em 26/11/2007
Reeditado em 15/05/2009
Código do texto: T752902

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jorgearildo
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
105 textos (2483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 03:47)
jorgearildo