Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DOR DE MÃE

Vendo o filho preso ao duro lenho,
No olhar, mudo pedido de socorro,
Rezava: - Senhor, de dor eu morro,
Devolve-me a única jóia que tenho!

Em orar punha todo seu empenho,
Enquanto o sangue umedecia o lenho,
Saído do seminu corpo divino.
Pediu ao Pai que O fizesse menino

Para adiar tão doloroso destino,
De ser apupado pela massa em desatino,
De ter a carne ferida pela tortura
Tingindo de rubro, do linho, a alvura.

Olhou para o céu e viu nuvens escuras,
Lágrimas rolaram pelo seu pequenino,
Sentiu que o momento era o fardo divino
Do filho... A salvação das almas impuras...
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 24/03/2005
Código do texto: T7660

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (338977 leituras)
19 áudios (10566 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/16 22:56)
Maria Hilda de Jesus Alão