Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mordaça da Alma....

 
Diante de feras cativas,
Ao som do vento uivante,
Estilhaço de pedra lascada.
Molhada pelo orvalho frio da madrugada.
Súbita mão necrófila,
Faz-me ranger de dentes,
Onde tudo torna-se mórbido
Alimenta lama fétida,
De dedos de misericórdia.
Rusga falha insipida,
Desfila pela vida profana,
Álibi de tons escuros,
Trota um bicho estranho,
Falta-me palavras vadias,
Esmiúça odores profanos.
Escondo-me de dor e pavor!
Outrora moradia ausente,
Deleita mares de contas,
Contares alhures trojans!
Rústica a fera cativa,
Farta-me de mente podre,
Trupa intrepidamente!
Alqueires de terra molhada,
Atola o ser eternamente!


Claudia/29/12/2005

lindamulher
Enviado por lindamulher em 29/12/2005
Código do texto: T91539
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cláudia Aparecida Franco de Oliveira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lindamulher
Itirapina - São Paulo - Brasil, 57 anos
1582 textos (129616 leituras)
3 áudios (322 audições)
4 e-livros (303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:28)
lindamulher