Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ile Ifé

Obatalá
quem te dirá
de te dizeres tanto
como há
cabeças que nem sejam outras
das bandas de Ajalá
inventos de outros destinos
nas andanças de Ifá

Obatalá
que deitas em branco
como brancas há
as esperanças de todos
em algum lugar
em todas as giras do mundo
coisas de um bem que virá

Obatalá
que melhor não sejas
nessa energia
que trança a vida dos povos
nessa agonia
porque serás a solução
de todas as vigílias

Obatalá
que tens o mundo
em branco
de brancas as nuvens
que contentas
estendendo o teu alá
por todas as conveniências

Obatalá
que atrasas o tempo
nas desoras da vida
e que inventas os minutos
de todas as minhas lidas

Obatalá
que já redizes
o que não dito
e que perduras
alinhavado
nas entranhas do infinito

Obatalá
que viges
com a mesma complacência
com que teus filhos
soletram
as nesgas da paciência

Obatalá
que me predizes
antes de dito
e que me pões a salvo
do meu próprio grito
Aurélio Aquino
Enviado por Aurélio Aquino em 15/01/2006
Reeditado em 10/09/2009
Código do texto: T99234
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (copyright by Aurelio Aquino). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aurélio Aquino
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 64 anos
375 textos (11645 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:26)
Aurélio Aquino

Site do Escritor