Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NELE SALVO ESTOU.

HINO N°-67.
Letra e Música de Manoel Lúcio de Medeiros.
Sousa – Paraíba. 07/Julho /1976.

I
Oh! Que graça sem par, Oh! Que real amor,
Jesus me revelou! Eu era um pecador,
Nas trevas de horror, sem ter a salvação!
Olhando meu estado, um pecador culpado,
Jeová assim me amou; mandando o seu filho,
Morrer em uma cruz, para vir resgatar,
Eu que perdido fui! Mandando o seu filho,
Morrer em uma cruz, para vir resgatar eu que perdido fui!
Mandando o seu filho morrer em uma cruz,
Para vir resgatar eu que perdido fui!

Levantaram a cruz, e Cristo tomou,
Rumo ao calvário, ele caminhou,
Do poder da morte, Cristo me tirou,
Oh! Que maravilha, ele me amou!
Do vil cativeiro, ele me comprou,
Hoje estou liberto, nele salvo estou!

II
O seu amor na cruz mostrou-me sua luz,
E eu pude contemplar que eu era perdido,
Escravo do pecado, sem poder me salvar!
Também reconheci que Cristo foi ferido.
Sofreu no meu lugar!A sua vida deu,
Na cruz por mim morreu, mostrando seu amor,
A fim de me salvar, A sua vida deu,
Por mim na cruz morreu, mostrando o seu amor,
A fim de me salvar.

Carregando a cruz, todo ensangüentado,
Não desanimou, foi para o calvário,
Mas da sua morte, ele não fugiu,
No auge da dor, ele me remiu;
Do vil cativeiro, eu era escravo,
Cristo me comprou, nele estou salvo!





Direitos autorais reservados.
Malume
Enviado por Malume em 24/10/2006
Código do texto: T272836
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16867 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:47)
Malume