CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Monólogo inútil

E eu estava ali chorando
debulhando meus botões
e a vida lamentando
com mais de mil reclamações.

A cada resmungo, um soluço.
"Esta vida é um absurdo.
Quando isto vai acabar?
Não suporto este mundo
e nem muito menos esperar!"

E lá no fundo já sentia
uma voz dizendo assim:
"O que te importuna, filha,
por favor fala p'ra mim!"

Daí, eu me dei conta
que caí em um monólogo
e na vida eu dava bronca
sem orar p'r'o Pai do alto.

Derramei meu coração
para Ele, então, o confortar;
pois só ele tem solução
e não ajuda nada reclamar.

Paizinho, me perdoa
se às vezes sou escusa.
Sua vontade, ela é boa
mesmo que me pareça confusa.
Perle
Enviado por Perle em 23/02/2013
Código do texto: T4156111
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Perle
Duque de Caxias - Rio de Janeiro - Brasil, 23 anos
270 textos (5313 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/14 18:15)