Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deus, dai-me forças

    Deus, dai-me forças para suportar a dor cruel que causa a espada da injustiça;
    Dai-me forças para caminhar mesmo quando minha trilha está repleta de espinhos;
    Dai-me forças para abrir ao menos um sinal de sorriso quando tudo em mim é um mar de lágrima revoltado, debatendo-se para sair;
   Deus, dai-me forças para suportar o amargo que causa o despreso recebido logo de quem amamos;
  Dai-me forças de seguir triunfante mesmo quando o mundo inteiro me olha com ódio e desaba sobre mim;
  Deus, da-me forças.
  Porque eu abatida e lançada no abismo de meus próprios medos e frustações, sinto dentro de mim a ânsia incontrolável de deixar tudo e partir pra bem longe daqui.
  Mas, na minha covardia, eu subimissa ao que pensam de mim e determinam-me, fiquei, fico. Suportando humilhações indignas.
  Deus meu, guia-me, salva-me e capacita-me, pois sei que, de mim mesmo nada tenho de bom pra oferecer.
  Dai-me misericordiosamente um pouco de tua sabedoria e graça, porque ela me basta.
  Forças SENHOR, para suportar a ironia dos olhos de quem tem poder, arma maldita. Forças para suportar o veneno de quem venera o poder, doença maldita.Pois, só em Ti está minha confiança. Os humanos a trairam, insultaram e  violaram sem escrúpulo algum. De forma cruel e desumana.
  Na esperança que o sol sempre brilhe eu sigo.
  Na esperança que eu sobreviva, pois, viver está cada vez mais distante.
  Deus dai-me forças para suportar este teu silêncio que rasga  min'alma. Este teu tempo que parace infinito ou tárdio em nosso relógio.
  DEUS! DAI-ME FORÇAS, EU IMPLORO.
Amanda do Nascimento
Enviado por Amanda do Nascimento em 26/04/2007
Reeditado em 06/05/2007
Código do texto: T465338

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Amanda do Nascimento
Suzano - São Paulo - Brasil, 25 anos
133 textos (32724 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/10/14 19:09)
Amanda do Nascimento



Rádio Poética