Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anelo


“Agora, Senhor, despede em paz o teu servo, segundo a tua palavra, pois os meus olhos já viram a tua salvação”.
(LUC. 1.29, 30)

Cristo, Senhor!
Meu espírito anela por Ti.
Como me conter, se és um fogo a
abrasar
minhas entranhas?

Tua santa presença inunda-me de paz.
O espelho da minha alma reluz alegria.
Não me detenho, adoro-Te.
Prostrado aos Teus pés, conheço-Te.

Que momento lindo!
O privilégio da Tua presença.
O prazer de ouvi-Lo.
Tocá-Lo, sentindo as marcas da Sua
dor; o preço da minha salvação.

Do âmago do meu ser
transborda cálices de esperança.
Antevejo o prazer do porvir,
vendo-me nos átrios do Rei.

Indescritível este encontro;
a criatura diante do Criador.
Anjos entoam cânticos de júbilo
na redenção de uma alma a Jesus.

Como é bom sentir a presença santa de
Jesus.
Falar das nossas expectativas,
abrir o coração e
confessar nossas fraquezas.

Como é bom andar com Jesus nos
desertos das aflições.
Ouvir sua voz, meiga, suave e amorosa,
Refrigerando nosso espírito, imputando-nos
Esperanças na sequidão das incertezas.

Como é bom olhar para Jesus e ver
compaixão,
paciência, paz, serenidade, justiça,
misericórdia.
Sim, olhar para Cristo e ver Deus.




Paulo Cezar Santos
Enviado por Paulo Cezar Santos em 29/10/2007
Código do texto: T715177

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Cezar Santos
Aracaju - Sergipe - Brasil, 60 anos
109 textos (13681 leituras)
2 e-livros (70 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:25)
Paulo Cezar Santos