Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISCURSOS DE JÓ EM VERSOS POÉTICOS. CAP. 29.


Ah! quem me dera ser
Como eu fui nos meses passados,
Quando Deus fazia resplandecer
Sua candeia sobre a minha cabeça,

E eu com a luz dele pelas trevas caminhava;
Como nos dias da mocidade minha,
Em que o segredo de Deus comigo estava,
E em meu redor os meus meninos.

Quando os meus passos em leite lavava,
E ribeiros de azeite da rocha corriam;
Quando para a porta da cidade saia,
E na praça a minha cadeira fazia preparar.

Os moços me vendo se escondiam;
E, pondo-se de pé, os idosos levantavam.
Os príncipes, as suas palavras continham,
E a mão sobre a sua boca colocavam;

A voz dos chefes se escondia;
E ao seu paladar se pegava a sua língua.
Os ouvidos por bem-aventurado me tinham;
Dava testemunho de mim, o olho que me via;

Porque eu livrava o miserável, que clamava,
E o órfão, que quem o socorresse não tinha.
Vinha sobre mim a bênção do que a perecer estava,
E rejubilar-se o coração da viúva, eu fazia.

A justiça me cobria, sendo o meu vestido;
O meu juízo era como diadema e manto.
Eu era o olho do cego,
Também era os pés do coxo.

Dos necessitados era pai,
E as causas de quem eu não conhecia, inquiria.
E quebrava do perverso os queixais,
E dos seus dentes tirava a presa.

Dizia eu: No meu ninho expirarei,
Multiplicarei como areia os meus dias.
Estendia junto às águas a minha raiz,
E o orvalho assento sobre os meus ramos, fazia.

A minha honra em mim se renovava,
E o meu arco se reforçava na mão minha.
Ouvindo esperavam,
E, em silêncio, ao meu conselho atendiam.

Não replicavam às minhas palavras,
E sobre eles destilavam as razões minhas;
Porque como à chuva me esperavam;
E como à chuva tardia as suas bocas abriam.

Se me ria para eles, não o criam,
E a luz do meu rosto não faziam abater;
Se o seu caminho como chefe e rei escolhia,
Era como aquele que consola os que pranteiam.
oliprest
Enviado por oliprest em 08/11/2007
Código do texto: T728723
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliprest
Manaus - Amazonas - Brasil, 67 anos
2149 textos (181645 leituras)
245 áudios (2546 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 20:55)
oliprest

Site do Escritor