Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

 

 

CACHORRINHA VITÓRIA.

 

 

 

Para a minha Joesa.

 

 

 

No terreiro faz o pintinho: Piu... Piu... Piu...

-Có-coró-có-có: responde a mãe galinha.

-Pssiu... Pssiu...Pissiu...: Canta o passarinho.

Lá, longe, berra o filhotinho: Bé... Bé... Bé...

-Mé...Mé...Mé...: Pergunta a ovelhinha.

- Por que balas meu carneirinho?

- É porque tenho medo, muito medo

Do grunhido do porquinho.

-Ronc...Ronc...Ronc...: Com o seu focinho.

De lama nos pés, todo sujinho.

-Au...Au...Au...: Late a cachorrinha.

De rabo abanando, toda alegrinha.

Pra mamãe contar uma história.

De uma preta e safada cadelinha,

Que alguém lhe chamou de “vitória”.

Foi uma menina igual a uma princesa.

Que lhe deu este lindo nome.

Foi a linda, mais do que linda, a menina Joesa.

 

 

Com saudades de ti e da cachorrinha vitória.

 

 

Eráclito Alírio

 

 

 

 

 

 

Eráclito Alírio da silveira
Enviado por Eráclito Alírio da silveira em 26/11/2006
Código do texto: T301570
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eráclito Alírio da silveira
Imaruí - Santa Catarina - Brasil, 74 anos
889 textos (135293 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 07:00)
Eráclito Alírio da silveira