Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM FILHOTE PARA DOIS

Em minha casa tenho um visitante
que esta se tornando habitual,
fica na minha porta ofegante
repetindo toda manhã,esse ritual.

Ele,e um filhotinho interessante
que deve fugir de algum quintal,
me mostra um carinho incessante
quando lhe dou,a ração matinal.

Notei a dias,um fato intrigante
que não considerei nada normal,
não se afastou de mim,um  instante
quando viu,minhas prendas de natal.

Noto,o seu olhar tão cintilante
me mostra,sua alegria fenomenal,
o meu amor se torna gigante
quando acaricio,o pequeno animal.

Prendí,esse filhote galante
e considerei,meu ato natural,
mas o cãozinho,ficou angustiante
passou a recusar,o seu mingau.

Mas se mostrou alegre e radiante
quando o fui soltando no curral,
latindo muito,seguiu adiante
para receber o abraço,do Juvenal.

Me explicou,esse vizinho falante
que em sua casa,falta ate sal,
então fizemos um acordo importante
ficará com nós dois,dou uma ajuda mensal.
GIL DE OLIVE
Enviado por GIL DE OLIVE em 03/10/2007
Código do texto: T678559
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GIL DE OLIVE
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
2600 textos (230410 leituras)
31 e-livros (2315 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 02:53)
GIL DE OLIVE