Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O NATAL DOS INOCENTES

Hoje dia 08/10/07 comemora-se o dia do nascituro.
Em homenagem a esses anjinhos que lhes foi tirado o direito de nascer, é que eu quero publicar a poesia do grande poeta Sebastião Gomes de Oliveira da cidade de Paraibuna SP.

Nesta noite de paz e de luz,
Nós saudamos a ti, ó Jesus!
Que deixaste a celeste mansão
E quiseste nascer nosso irmão!

             Tu nasceste bem pobrezinho,
             Como tantas e tantas crianças
             Que não conheceram carinho,
             Que nunca tiveram esperança.

Foste bem feliz, Jesusinho,
Pois tiveste a vaca e o burrinho
Que lá estavam pra te aquecer...
Foste bem diferente dos fetos
Que jamais conheceram afetos
Que jamais conseguiram nascer.

             Condenados à morte, inocentes,
             Eles pedem a ti, ó Jesus...
             Que transformes as mãos criminosas
             Em perfumes, em flores, em rosas;
             Em faróis faiscantes de luz.

Faz, Senhor, que as mãos delinquentes,
Que trucidam sem dó os inocentes,
Se convertam a ti, ó Senhor.
E que sintam haver-te magoado,
Praticando este horrendo pecado
E se curvem diante do amor!

              Nesta noite de paz e de luz,
              Ilumina o Brasil, Bom Jesus!
              E assim, nossa Pátria querida
              Possa ter mais respeito à vida!

Autor:  Sebastião Gomes de Oliveira   (Paraibuna  SP)
              Contatos com o autor: (12) 3974-3068

Obs: Este belo poema faz parte do mini livro intitulado "Mensagens Natalinas em versos"  Neste trabalhos o auitor enfoca somente temas de Natal.
Dimensionamento do livro: 5x7 cm contendo 32 páginas com 12 temas.
Antônio Oliveira
Enviado por Antônio Oliveira em 08/10/2007
Código do texto: T685291
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antônio Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 72 anos
702 textos (561357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 04:10)
Antônio Oliveira