Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SABIÁ

O  SABIÁ

Mal a aurora despontava
O sabiá já cantava
Bem do alto da amoreira

À tardinha retornava
P’ra cantar o trá-tá-tá
Que seu gorjeio entoava

Só quando a lua surgia
E o silêncio se ouvia
O sabiá se calava!

Mas mal ela se escondia ...
Rasgando as trevas, o dia
O sabiá retornava.

E seu siri-fririsi
O sabiá entoava
Em seus sonoros cantares

Com melodias diferentes
Como “piedade-sinhô “
A todos ele encantava

Até que um caçador
Maldoso o aprisionou
Colocou na gaiola
O sabiá, jamais cantou !...

Armando A. C. Garcia
São Paulo, 28/10/2004

Armando Augusto Coelho Garcia
Enviado por Armando Augusto Coelho Garcia em 17/11/2005
Código do texto: T72739
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Armando Augusto Coelho Garcia
São Paulo - São Paulo - Brasil, 79 anos
656 textos (25584 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 20:16)