Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Enfermeiro

Quantos ais que se calaram,
Quando suas mãos afagaram,
As dores fortes e algozes,
Que calou a tantas vozes.

Com suas mãos vocacionais
De branco, alvo, de paz,
Tratou, velou e curou,
Com todo amor que foi capaz.

Seguindo sua vocação,
Dedicou-se inteiramente,
De corpo e alma à paixão,
Pela cura do  doente.

Atílio, um nome de respeito,
Quando adoeceu e partiu,
Foi feliz e satisfeito,
Com seu trabalho tão bem feito.
sofer
Enviado por sofer em 23/01/2006
Reeditado em 11/02/2006
Código do texto: T102737
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
sofer
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 60 anos
29 textos (909 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:19)
sofer