Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Rio,
apesar das desgraças,
de não achar graça
na sujeira das praças
no povo que passa
de cabeça baixa
alma no chão.

Rio,
de janeiro, apesar do medo (existe a alegria)
de fevereiro apesar da chuva (mas é Carnaval)
de março, apesar das águas (deixa a água rolar)
de abril, apesar das lembranças (os tempos são outros)
de maio, apesar do cinza (é só colorir)
de junho, apesar do espanto (o canto consola)
de julho, apesar do fogo (tem jogo de bola)
de agosto, apesar dos pesares (às vezes tem praia)
de setembro, apesar dos maus ares (encurtam-se as saias)
de outubro já rio por descuido (o que é bom sinal)
de novembro é porque não tem jeito (eu sou otimista)
de dezembro é por ter esperança (vem o ano criança)

Rio, acende tua chama
que te cima te protege o Cristo
que é carioca e te ama,
por isso
Rio, logo existo!

Mauro Gouvêa
Rio de Janeiro, 1988
Mauro Gouvêa
Enviado por Mauro Gouvêa em 06/02/2006
Código do texto: T108553

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mauro Gouvêa - www.recantodasletras.uol.com.br/autores/maurogouvea). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mauro Gouvêa
Alfenas - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
432 textos (56521 leituras)
3 áudios (837 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:36)
Mauro Gouvêa