Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"SERESTEIRO"


No tempo das serenatas
há algum tempo atrás,
as estrelinhas brilhavam
hoje já não brilham mais,
a lua tinha mais brilho
isso há algum tempo atrás.

Namoradas nas janelas
esperando os namorados,
que cantavam melodias
com violões afinados,
numa flor, jogava um beijo
era um beijo apaixonado.

Muitas vezes os seresteiros
tinham que pular os muros,
mas valia o sacrifício
quando o amor era puro,
os pais às vezes xingavam
de seresteiros sem futuro.

Eu também cantei serestas
pra muitas lindas donzelas,
às vezes fui convidado
para escalar as janelas,
com muita sorte às vezes
dormia no quarto delas.
Antonio Hugo
Enviado por Antonio Hugo em 10/04/2006
Código do texto: T136944
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Antonio Hugo/ site: www.antoniohugo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Antonio Hugo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
3870 textos (257150 leituras)
185 áudios (36329 audições)
9 e-livros (7402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:22)
Antonio Hugo

Site do Escritor