Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Visão erótica

O poeta pega o lápis e o papel
O pardal com saudade de Paris
Canta que nem louco no teto.
A poesia parece querer nascer;
Entre goiabeiras e jabuticabeiras
Lá vai o malandro assanhaço
Quem nem avião
Cai de bico no mamão.
O poeta sorri
Se lembra de sua primeira vez...
Foi maravilhosamente estúpido
Como o vôo do assanhaço.
Dante Sulliver
Enviado por Dante Sulliver em 24/04/2006
Código do texto: T144367
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dante Sulliver
Gavião Peixoto - São Paulo - Brasil, 39 anos
20 textos (1168 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 01:59)
Dante Sulliver