Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Fios Brancos

Os fios brancos
Tomam conta da idade,
O Tempo passa e eu ainda a vejo jovem,
Sempre apressada ,
Com andar Devagar...

Como um navio que só se lembra
Do passado a cada porto...
É assim você, quando o tempo
Toma conta dos fios brancos.

O tempo é o melhor mensageiro,
Do inicio ao fim.
Mas calo a boca e deixo o tempo agir por mim,
Arrancando os fios jovens e deixando
Apenas fios brancos em seu cabelo.
Me transformo tépida em água dilatando
A pele e abrindo teus poros para o que há de novo.
Por que a alma é jovem.
É o arranha-céu.
Quando não se fica parado,
Ou chorando em um quarto de hotel.

As gardênias me disseram essa manhã
Que iria chover, e
Molhar todo seus cabelos, brancos
Pombos sobrevoaram o céu e
Em seu campo eletromagnético
Arranharam o céu e me trouxe lágrima de chuva.
Nele vi seu olhar.
Triste.
Cálido.
Bondoso, e
Erroneamente abandonado por beata que te criou.

Pela noite tento ser Zeus e mudar o tempo,
Mas este faz-se presente e toma conta do meu corpo ,
Tenebroso como a noite que tentei manipular .
Mas a perdi a tal ponto que esqueci-me do próprio Eu
Pelo qual vivo, pelo qual escureço e morro.
As lágrimas da chuva me guiam para longe,
Acima dos rios, de águas turvas
Para fecundar o que o tempo não pode trazer:
O passado.

Andreia Batista
Enviado por Andreia Batista em 02/05/2006
Reeditado em 16/08/2006
Código do texto: T149038
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andreia Batista
Salvador - Bahia - Brasil, 31 anos
23 textos (535 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:41)
Andreia Batista