Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA PRIMEIRA PROFISSÃO

Final de semana, tudo preparado,
caixa no ombro eu saía de casa,
meu destino a mesma esquina,
onde sempre eu era esperado,
pelos fregueses já acostumados,
a verem brilharem os seus calçados.

Fazia as graxas num breve instante,
fosse preto, branco, castor ou marrom
Quando o cliente era algum visitante,
para quebrar um pouco a tensão...
Falava das coisas de minha cidade,
que eu conhecia como a palma da mão.

Quando chegava bem à noitinha,
com o dinheiro voltava pra casa,
entregava pra mãe, tudo que tínha,
que ela gastava lá na feirinha,
se trôco sobrasse era pra ir ao cinema,
que no domingo eu ia sempre a tardinha.

Sempre tive com certo orgulho,
desde os meus tempos de guri,
que os sapatos por mim engraxados,
desde o do doutor, do peão ou garí,
nunca houve quem me reclamasse...
Na primeira profissão que aprendi.

Hoje, quando encontro um engraxate,
e, ele me diz:- Vai uma graxa ai?
Vou logo, buscando a melhor posição,
enquanto minha mente volta no tempo,
vejo-me guri com a escova na mão,
abrindo brilho no sapato e na recordação.
WILSON FONSECA
Enviado por WILSON FONSECA em 17/05/2006
Código do texto: T157517
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
WILSON FONSECA
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 67 anos
193 textos (18090 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:34)
WILSON FONSECA