Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Oito Anos

Esperando noite chegar
Junto, ao seu lado
Para que assim você consiga me perguntar
Porque é tão bom ser pequeno
E porque existem tantas estrelas do outro lado

Fragilmente a vida continua
Apenas siga os meus passos
Cozinhar alguns biscoitos
Quem sabe?
Fragilmente a vida demora
Apenas tenha paciência

Quando o dia amanhecer poderemos fingir ter sete anos
Ser apenas crianças
Pequenas crianças apenas
A idade favorita
Garotinha, é só isso.
Vamos esperar pelo sol?

Dizendo e dizendo,
Fazendo perguntas
Fragilmente a vida passa
Esperando apenas seu sorriso
Seus anos de vida favoritos.
Garotinha, é só isso.

Passando tardes te ensinando a costurar
Podemos desenhar um sol, se quiser
Depois de rolar na grama e ler um livro
Até você se cansar e deitar nos meus braços
Dizer o quanto está cansada e dormir
Fragilmente o tempo corre
E nunca mais teremos isso outra vez

E então eu te pergunto:
“Garotinha, é só isso?”

Fragilmente me apaixono por você
E por seu sorriso doce, infantil
Depois te observo dormir de boca aberta
Imaginando seu futuro
Sonhando com tua imagem, jovem

Apenas siga meus passos
E ouça meus sons
Maria Aguilar
Enviado por Maria Aguilar em 24/05/2006
Código do texto: T161940
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Aguilar
São Paulo - São Paulo - Brasil
45 textos (2281 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:02)