Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Águas Mansas

Na saudade meiga está de volta
a sensação que a quietude nota,
so contemplando as águas mansas
do seu remanso das lembranças,

mais longínquo que dias findos,
perdendo sem querer os sentidos
que discernidos ficam por querer,
regando a emoção que aparecer!

Na planície pueril jaz paisagem,
moradora atual do olhar parado,
que arrasta as beiradas o mundo,
gigante viandante de passagem!

Mãos mansas recolhem as fontes
dentro de grutas úmidas falantes,
é voz aborígine ignorada que soa:
elos arredios se desuniram a toa,

desmontand'aquele quebra-cabeças,
que a aurora ergueu das saudades,
protegidas na cinza das saudades
que aind'agitam as águas mansas!

Grenoble-FR-28/05/2006
Inês Marucci
Enviado por Inês Marucci em 28/05/2006
Código do texto: T164504
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Inês Marucci
Santos - São Paulo - Brasil, 54 anos
584 textos (23412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:16)
Inês Marucci