Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LINDA JOVEM

e ao amarrar o meu corcel-de-guerra,
do lado da minha tenda para repouso,
numa linda Jovem meus olhos pouso,
noto eu que a um arco Ela se aferra;

Seu olhar lança chispas e me aterra,
sair do lugar que estou eu nem ouso,
e à procura dum abrigo eu não couso,
Ela me olha, minhas pernas emperra;

incapaz de me mexer, e me defender,
veterano de batalhas, mui medo sinto,
de que nas mãos dEla irei eu morrer;

tenho medo da Parca, sim, não minto,
a vingança faz-se sempre reconhecer:
  reconheço, nEla, a Nêmesis de Corinto...


Moacir et Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!


porque está escrito: Minha é a vingança (Romanos 12:19)

O Deus e Pai do Senhor Jesus, que é eternamente bendito,
sabe que não minto (Coríntios 11:31)

*****

146 AC - Roma vence a guerra contra a federação Aquéia
(a Grécia era província romana sob o nome de Acaia)
com a destruição da cidade de Corinto pelo Cônsul Múmmio,
e seus habitantes (os que não tinham fugido) vendidos como
escravos.
Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 04/06/2006
Código do texto: T169433

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71184 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:27)
Moacir et Selena

Site do Escritor