Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Infância...

Infância quem diria terias que ser Terezinha
Como a Santa não eras só minha, eu a dividia
Por isso sei que existias, eu acordava e dormia.

Companhias de pura magia da vida em perfeita harmonia
Aí eu resistia refém daquela eterna alegria da criança que ria ao além
Ainda bem que em sonhos viagens no tempo revivo as belas lembranças que o ontem nos faz.

E ao hoje nos trás o afável fugaz do quero mais...
Foi demais ter convivido com aquele tempo para o sempre vivido
Sem jamais ter esquecido o eu criança que o hoje não permite que se viva mais.

Foi mais que demais... Era Plenitude de Vida e Afago de Paz.

Julio Sergio
Recife-PE.
(05.06.06)
Julio Sergio
Enviado por Julio Sergio em 05/06/2006
Reeditado em 24/07/2009
Código do texto: T170142
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Julio Sergio: www.poesiasjuliosergio.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Julio Sergio
Recife - Pernambuco - Brasil, 61 anos
522 textos (121061 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:41)
Julio Sergio

Site do Escritor