Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CABARÉ

A necessidade torna-se evidente
Aos poucos ela aproxima-se
Sob o som da música lenta e inebriante
Sorriso estampado no rosto cansado
Seus olhos grande convidativos
Seios fartos e apetitosos
Boca de carmim, rubro e berrante
Base morena imperceptível
Esquiva-se por entre mesas e cantadas
Chega até a minha mesa
Toca-me com receio e febre
Viro-me e a chama ardente queima meu peito
Seu beijo é cálido e doce
A voz suave e rouca de desejo
Brinca por entre dentes alvos e parelhos
Senta-se ao meu lado e, sua vida é exposta
Não há. diferença entre nós
Só amarguras palpáveis
Que sobressaem no ambiente vazio criado
Somos iguais, estamos sós e tristes
Roubamos metade de nós
Para formar quem sabe ...
Um alguém mais infeliz
Mesmo que a cortina caia antes do tempo
Algo... ficará no ar

JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Enviado por JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES em 15/06/2006
Código do texto: T175827
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Eldorado do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
216 textos (80515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:21)
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES