Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Vinte Anos Depois...

E foi por isso...
Por esse arremedo de mulher, que ora vejo,
Que os meus dias estiveram como em inferno,
Que penei, cego de amor e de desejo!

E foi por isso...
Por esta sombra que, hoje,
Nem sequer me inspira pena,
Que vi sonhos transformados em pesadelos,
E a vida mudada em pavorosa cena...

E foi por isso...
Por essa presença, que hoje nem me estremece,
Que rangi dentes, sufocando a humilhação
Medonha, do ultraje que escarnece...

E foi por isso...
Por esta flébil e decadente criatura,
Que um vendaval de vergonha e de espanto,
Abismou-me, em ventos de amargura!...

E foi por isso...
Por esta face sombria e já sem graça,
Que respeito, honra e mais que tivesse,
Rolaram em pública e aviltante praça!....

E foi por isso...
Por essa fraude de amor, quase fatal engano,
Que sorvi, sôfrego, taças de loucura inebriantes,
Num esforço de esquecer tão desumano....

Mas agora, daquele arrastamento cruel, insubmisso,
Revejo-a à minha frente, e, pasmo, não me contenho:
-
“Meu Deus, como pude sofrer por isso?!...”


(Antonio Maria S.Cabral/São Luís – MA, 17/11/1999)
Antonio Maria S Cabral
Enviado por Antonio Maria S Cabral em 08/08/2006
Reeditado em 15/04/2009
Código do texto: T212016
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Maria S Cabral
São Luís - Maranhão - Brasil
1271 textos (155711 leituras)
1 e-livros (286 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:20)
Antonio Maria S Cabral