Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A bela da janela

A casinha pobre,
a moça, também pobre.
Como uma sentinela, ela
tudo vê pela janela.
Ela vem e vê:
a rua quieta.
Suspira!
O que será que espera
aquela pobre moça, tão bela?
O que tanto olha pela janela?
Ela vem... vai... volta e vê
a rua cheia de pessoas
e ela, tão bela,
espreita a todos.
Algumas vezes acena,
outras, apenas ri.
Fica séria. Sai da Janela.
Ah! Que moça tão bela
aquela, da janela!
O que será que espera?
Talvez um amado...
Uma amiga...
Uma visita...
Talvez, ela, tão bela,
espere encontrar, pela janela,
o amor da sua vida.
Ela vem... vai ...volta... vê.
O que será que ela vê?
O que espera ela olhando pela janela?
Ah! Que moça tão bela,
Aquela, na janela!
A noite cai, ela volta à janela.
Algumas pessoas ainda andam pelas ruas
como se estivessem desfilando numa passarela
e ela, ainda tão bela, apenas olha pela janela.
Atenciosa, tranquila, esperançosa...
Suspira!
Ah! Pobre moça bela
talvez apenas olhe, ela,
sua vida passar diante da janela.
Ah! Que bela aquela na janela!
JASN
Enviado por JASN em 05/10/2006
Reeditado em 13/10/2006
Código do texto: T257122

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JASN
São Carlos - São Paulo - Brasil, 28 anos
17 textos (1110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:30)