Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
23

Chove na manhã que começa sossegada
E o calor me lembra teu hálito
Que aquece meu corpo
E percorre em mim o mapa da sorte
Aquela que lhe desejei
Na janela que você abriu
Da vida que vivemos 

Chove na manhã sem espinhos
Na roseira que você plantou
Os botões se abrem,borboleta 
Bem ligeira faz a dança
Beija-flor me olha nos olhos
E o dia começa azul
E a vida renasce em sonhos

Chove na manhã que vivo
E vivo entre as águas da vida
Sinto a mãe natureza em mim
E você é o espelho de Iemanjá
Reflete esse sorriso que seduz
Me faz apaixonar,me chama de anjo
E me cobre de rosas brancas ...
Syl Signoretti
Enviado por Syl Signoretti em 03/11/2006
Reeditado em 03/11/2006
Código do texto: T280874

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Syl Signoretti
Itajubá - Minas Gerais - Brasil
933 textos (89325 leituras)
76 áudios (9216 audições)
1 e-livros (309 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:24)
Syl Signoretti