Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARCAS DE LINHO


Na despedida, o teu leito em desalinho,
Na cabeceira, lado aos lençóis amassados,
O travesseiro, dos teus cabelos pesados,
Sulcado do tempo, nas marcas do linho.

Tantas as vezes, enquanto dormias,
Eu te cantava baixinho, com medo,
Eu te contava, de todo amor, em segredo,
E para mim tu, inocente, sorrias.

Quanta beleza, me há privado, o destino,
Na lentidão daquelas horas passadas,
Se eu soubesse, eu me eternizava menino...

Para sonhar, com tuas mãos, repousadas,
Sobre meu peito, a silenciar o desatino,
De duvidar, que tu estavas acordada.
Gustavo Schramm
Enviado por Gustavo Schramm em 15/11/2006
Reeditado em 06/02/2007
Código do texto: T292229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Schramm
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
88 textos (4350 leituras)
7 áudios (676 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:50)
Gustavo Schramm