Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"FOLHA EM BRANCO"



Rosa Magaly Guimarães Lucas
- Eire



Ao nascer, Deus me deu uma folha em branco.
Para que minha vida eu descrevesse
Com recomendação de ser feliz,
E a outrem tentar fazer assim.
De início foi ela um sorriso franco,
E pouco a pouco como se escrevesse,
Traços de todas as cores sempre em giz,
Mas doeu muito quando usei carmim.

Em menina, garatuja de criança,
Desenhos infantis, nuvens, sol, luar,
De luz, de flores e de alegria,
De amizade e de amor em minha estrada...
Mas em nada indicava a semelhança
Do que eu esperava na vida encontrar;
Quem sabe ao caminhar topasse um dia,
Co’um grande amor e então apaixonada,

Desenhasse eu na folha corações
Com pequeninas setas trespassados,
Um par de olhos negros, um peito amigo,
Mãos carinhosas além de voz terna?
Foi tudo o que sonhei, mas os senões,
Foram maiores do que os desejados...
De cambulhada arrastaram o abrigo,
E me deixaram em tristeza eterna.

O tempo foi passando, a idade vindo,
Hoje ‘inda sou avó, perdi um filho,
Júbilo e tristeza juntos persistem,
Provando a coexistência dos opostos...
Final de vida em paz sempre é benvindo
Quando envolvido pelo intenso brilho
 Dos bens maiores que em nós ‘inda existem:
Amizade, fé, amor, ternura, expostos.

A folha branca já está quase cheia!
De vez em quando aproveitando o ensejo
Revejo a minha infância e adolescência
Em meus traços de cor e fantasia...
E eu me livro de toda e qualquer peia
Que me prenda e me fira... É que almejo,
Ficar nessa doce reminiscência
Olhando a folha que a isso me guia...
Das coisas tristes não quero falar!
Há tantas coisas que a vida me deu!
Tanto amor, tanta luz, tanta harmonia,
No perfume e beleza de mil flores,
Matas, lua e sol, canto do mar...
Bendito seja aquele que viveu
Tal maravilha e fez a Antologia
Das qu8imeras, belezas, dos amores.

Agora a folha branca está esperando
Que Deus lhe determine o “Gran-Finale”,
Da ópera clássica, bufa e romântica,
De um viver lindo e tão variado
Cujo nome será “Esperançando”.
Lá estarei eu envolvida em meu chalé
Com retalhos da vida em minha mântica
A recordar um viver abençoado.

Jacaraípe, Serra, Espírito Santo, 14/02/2005.








Eire
Enviado por Eire em 22/11/2006
Código do texto: T298566
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eire
Serra - Espírito Santo - Brasil, 86 anos
142 textos (2972 leituras)
1 e-livros (42 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:25)
Eire