Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alegre Aurora

Alegre aurora...
Suave no semblante
Encantante...
Do poeta deslumbrado
Aquela nascente

Alegre aurora...
Aformoseada com a ardor,
Daquela menina sem fulgor
Que bailava sem afoito
Naquela areia loura

Alegre aurora...
A amaciar sem albarda
O alvorecer inesquecível
Da praia bronzeada
Pelo sol doirado...

Alegre aurora humedecida
Em meus olhos de saudade...
Mas, a morena sugou
O meu alarde na tristonha alvorada

Alegre aurora
Algaraviada de crianças
Onde o álgido perpetrava
No museu de alianças
Desdém! Ouvia-se a queda dum alfarrábio...

O aluir das crianças...
Soterradas de dores
E lamurias...
Mas com robustez viviam.

Alegre aurora tão risonha...
Na folha do poeta!
Onde prudente,
A lírica no âmago ardia...

Alegre aurora...
Onde os carros suntuosos
Envaideciam-se e se sentia...
Ao longínquo o esbelto cantar das cegonhas...

Benguela, 10/07/2004
Nkazevy
Enviado por Nkazevy em 23/07/2005
Reeditado em 17/01/2006
Código do texto: T36990
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nkazevy
Benguela - Benguela - Angola, 30 anos
168 textos (11333 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:55)
Nkazevy