Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão Plena

No imenso vazio do espaço
não encontro um paradigma
em mim um não sei o que faço
para decifrar esse enigma

No profundo  tudo imóvel
somente algumas visões disformes
querendo ou não, consciência móvel
buscando uma resposta uniforme

A espreita, a morte me cerca
em câmara lenta, presenças na memória
lembranças do passado me acerca
como inseridos numa história

Contradições surgem, é certo
como antigas confidências
no rosto, a expressão do incerto
esperando uma feliz coincidência

Momento de partida, desencanto
marcas deixando, um encanto
sem saber para onde ia, como seria?
anestesiada nada via, nada sentia

Só, na plenitude da solidão
a despeito do vazio na imensidão
no profundo, escondida, uma crença
que me fez sentir uma suave Presença.

sue2001
julho/2005
Sueli do Espirito Santo
Enviado por Sueli do Espirito Santo em 25/07/2005
Reeditado em 30/03/2015
Código do texto: T37603
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sueli do Espirito Santo
Santo André - São Paulo - Brasil, 65 anos
1456 textos (234551 leituras)
1 e-livros (109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:21)
Sueli do Espirito Santo