Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dama Negra

O sangue sujou a roupa
Sujeira que parece arte
Se confunde com o escarlate
Que cerca a sua boca

Lâmina que se põe inquieta
Na bainha de todo guerreiro
E mesmo ante a morte o anseio
De vê-la cumprir sua meta

Esta noite olhei para ti
E escorriam lágrimas secas
Lágrimas da Dama Negra
Que caiam todas sobre mim
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 08/09/2005
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T48783
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25427 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:36)
BOI (Luciano Alencar)