Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMA DE POETA:


Alma de poeta:

neste domingo.
ensolarado, de primavera!
escrevo, o que senti.
ao olhar os verdes campos,
de minha terra, vejo nas flores.
do mal-me-quer, o bem-me-quer.
vejo a natureza cultivando,
nossos lírios, nas campinas,
florescer, crescerem,
ter nas matas, a sinfonia.
de mil pássaros a cantar.
nas noites, enluaradas.
a poesia, nas canções.
o som, de cascatas, a jorrar.
poetizar nos meus versos.
o revoar dos pirilampos.
inveja causar, as estrelas.
que lá do céu ficam a assistir.
as estrelas do campo, a brilhar.
o grito do quero-quero, anunciar.
que alguém está, se aproximando.
o grito da seriema, lá no banhado.
me convidando para sua festa.
então ouço um soluço, brotar,
dentro do peito um coração, a chorar.
num dueto com a alma, deste poeta.






Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 09/10/2005
Código do texto: T58081
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:46)
Volnei Rijo Braga