Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CHUVA


A CHUVA



Quando chovia, naquela época,
Eu ainda me lembro bem,
Pela janela eu olhava a enxurrada
Da chuva, escorrendo ao longo do passeio...
trazendo em suas água, galhos, papeis, flores...
E, eu saia da janela quando a chuva diminua,
Era o momento esperado...
O barquinho de papel já estava pronto,
Abria a porta e indo até o meio fio,
Colocava-o na enxurrada para navegar...
Sem parar um só instante o barquinho deslizava
Nas águas amareladas... O seu rumo parecia
Ser certo. Ia para um lado... ia para o outro...
Aquela brincadeira era uma alegria só...
Chega aos meus ouvidos,
Um barulho de alguém chorando,
Ouço uma antiga canção de ninar...
É minha mãe, lembro-me bem,
Cantando para meu irmão caçula...
E eu estava na chuva e bem molhado...
Não queria deixar dessa brincadeira...
Eu não sabia o que fazer... entrei na minha casa
Comecei a beijar minha mãe... meu irmão não
Chorava mais, dormia a sono solto...
Eu bem depressa me aninhei na cama...
Lembro-me bem, que chovia muito,
Chovia sem parar, mas logo anoiteceu...
... e a chuva intermitente foi até ao amanhecer...
 



tancredo
Enviado por tancredo em 19/10/2005
Código do texto: T61135
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
tancredo
Valença - Rio de Janeiro - Brasil, 76 anos
118 textos (65460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:57)
tancredo