Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CERTIDÕES DE UM PASSADO

Se caminhares pela estrada das mangueiras
Hás de notar um sítio, à beira, abandonado
Morava ali uma família, outrora
Cuja história desconheço, até agora
A mata encobre toda a área adjacente
Mas vejo ali, testemunhas de épocas passadas
Sempre presentes, ali no tribunal sentadas!

Ficaram cacos das telhas do paiol
Muitos resquícios dos currais de gado
Seus alicerces, soberbos, ainda se mostram
Atestam o que fora aquela propriedade
Tudo, ali havia, bem longe da cidade
Do moinho, a pedra, ainda há pouco eu via
Do monjolo, podia-se ver algumas partes
A mão e o pilão, feitos com arte!

Ainda me lembro das estórias mil
A nós contadas pelo nosso avô
Falava muito de alguns lugares
Que há tempos foram habitados
Mas que hoje em dia, são lúgubres taperas
Em nossas vidas existem marcas do que fomos
São certidões, dizia nosso avô, de um tempo passado!

Sobradinho-DF, 27/08/07-abello

abello
Enviado por abello em 27/08/2007
Reeditado em 22/10/2012
Código do texto: T626552
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
abello
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 75 anos
937 textos (65914 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:56)
abello