Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AGORA EU SEI QUE NÃO DEU EM NADA PENSAR EM COISAS PASSADAS

       
             
              QUE DIAS, QUE SUAS HORAS NÃO.                                           PASSÃO OS                              MESES DESTE ,
                   ANO SEM FAZER EM TANTO TEMPO,
        FICOU OS VELHOS,
           PLANOS,
                              OS MESMOS VELHOS PLANOS.
                                                         SOBRE SAIR
                 PARA DANÇAR,
                                      E NÃO FICAR MAIS TRISTE AO FIM VOLTANDO SOSINHO PARA CASA OUTRA VEZ MAIS.

     SEUS LABIOS
GELADOS FERIRA-ME OS DEDOS,
                                                      EU TE AMO TANTO,
                                       
                                     QUERO TOCAR OS COMETAS ENTÃO,
FICO NA CALADA,
                     CALMA E RASGO ESTA MADRUGADA,
                                             QUAL É O CAMINHO PARA CASA ,
                                             O VENTO SEGOUME AO VERTE CECAR
                  LEMBRANDO DE SER MEIO TARDE
                 LOGO AGORA QUE SEI,
                                 
                                  NÃO MAIS PENSAR,
TER VISTO SUA IMAGEM A DANÇAR EM MEIO AS MANDRRAGORAS.
             
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 05/09/2007
Código do texto: T639640

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11169 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 08:37)
DIEGO HUXLEY