Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ONZE DE SETEMBRO

ONZE DE SETEMBRO


Era mais uma manhã de setembro
Do décimo primeiro dia chegado
Como se fosse ontem, ainda lembro
Do terror que se havia instalado

Duas irmãs gêmeas apunhalaram
No ápice, com golpes fatais
Agonizantes, cederam e tombaram
Para não levantarem jamais

Em seus ventres, milhares de sonhos
Inocentes almas, ali tão sufocadas
Comovendo nossos olhares tristonhos
Antes de serem finalmente caladas

O terror insano nos abalou
Serão cenas jamais esquecidas
O planeta inteiro chorou
A perda de milhares de vidas

Hoje, todas são feixes de luz
Iluminando os caminhos do Senhor
São estrelas que rodeiam a Jesus
Nessa luta pela paz e o amor
GILSON G SANTOS
Enviado por GILSON G SANTOS em 11/09/2007
Código do texto: T648165
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GILSON G SANTOS
Cubatão - São Paulo - Brasil, 50 anos
1330 textos (123567 leituras)
2 e-livros (44 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:21)
GILSON G SANTOS