Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REALEJO


REALEJO

Já não sei a cor dos olhos teus
O tempo nos mantém separados
Eram tão escuros iguais aos meus
Saudades tantas de ti meu querido

Meus pensamentos tentam te encontrar
O passado vivo, teu rosto moreno, amado
Nossos corpos nus, atados, entrelaçados
A vitória no teu doce olhar ao me amar

Beijos alimentavam meu desejo
Carinhos, toques e confidências
E tua boca macia tirava-me o fôlego

Foram-se os dias alegres, a transparência
E de nós lembranças, velho realejo
Que ecoa triste em condolências.



Tânia Mara Camargo
Enviado por Tânia Mara Camargo em 12/09/2007
Código do texto: T648976
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Mara Camargo
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 60 anos
508 textos (17572 leituras)
7 áudios (417 audições)
1 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 14:48)
Tânia Mara Camargo