Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Emoções

Eis me aqui em meu caderno de poesias
Lugar secreto do meu coração
Que retido em minha mente traz recordações
Hoje lhe permito que viaje comigo no sonho encantado chamado "AMOR"
E no fundo de minha alma encontraremos uma serenata de variadas emoções..


Serenata de amores em forma de poesias briosas
Localizada na essência perdida de meus sonhos
Canção que faz o coração menino sadio
Pular de alegria contagiando e envolvendo a mente
Transportando-me à minha história vivida.
Ora me alegrando
Ora me afligindo num mar de lembranças contidas.

Vagando em paginas virada e em cada página uma nova estrada
Como folhas ao vento que para um lado vai
E para outro é lançado
Um caminho que se passou
Sonho e paixão que se foi e não voltou.
Poemas de luar Jardim ou beira mar
Inspirações de noite á fora
Sinfonias em forma de Poemas que guardo em meu relicário
Em meus versos minha bagagem de romantismo


Em algumas páginas encontro as migalhas de sonhos perdidos
Lágrimas de poemas Infinitos que se findaram contradizendo-se
Que me levaram ao tormento de paixão
Coração em desalinho Triste sina de um poeta

Coração, coração...
Como podes te atrever á me pintar de afogueado,
E em meu mar converter, no teu reflexo...
Tão aberto, tão delicado, tão límpido.
Suplico não evidencie tanto
Assim ininterruptamente me fere.


Folheio mais paginas e recordo-me de um projeto das estrelas
Radiante em placas de néon
Lembranças de belos dias Que tanto me encantaram
Afetos com total condescendência
Que acendia a alma fazendo queimar a chama ardente de amar.

Recordo do bálsamo perfumado levemente suave
Da primavera de amor
Então rolam lagrimas de emoção
senti o orvalho da dor
Oh! Quão soberbos sentimentos
Embaralhando-se entre doces e amargas lembranças
Que se foi com o vento.


Hoje quero escrever não sobre o que passou.
Escrevo sobre um sentimento verdadeiro,
Algo terno que não é passageiro
Que me banha de felicidade,
Que me beija com todo carinho,
Que me faz amada com veracidade
A ponto de me imaginar tocando as estrelas.


Mas ainda não é o ponto final
Deixo um espaço em aberto
Para dar continuidade á essa historia natural
Com letras de felicidade para o caminho correto
Do amor incondicional


Deixo aqui um grande espaço...
Para dar continuidade ao amor transcendental
Que jamais finda, atravessando os séculos dos séculos.
Pois o amor veraz jamais tem o seu final

Audenice
Enviado por Audenice em 17/09/2007
Código do texto: T656402
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Audenice
Diadema - São Paulo - Brasil, 35 anos
49 textos (5568 leituras)
2 e-livros (68 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 01:36)
Audenice