Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Casamento e o Tempo


Ainda lembro
Que a seguir o casamento
Duro foram os momentos
Que tive de enfrentar.

Para organizar a casa
Tivemos que improvisar,
Tudo era difícil
E não havia mobília
Para comprar.

O sofá era o que restou
Do meu colchão de solteiro,
Amparado por um estrado
Que restou de um armário.

A geleira era um frigobar
Que também servia de arca,
Nele era possível colocar
A carne, o peixe o leite
A maionese com azeite,
Sem falar nos restos
Do almoço e do jantar.

A maquina de lavar
Era um tanque
Que pra mim era um descanso,
A mulher se distraia
E eu até me esquecia
Que era casado.

O colchão era de espuma
Daqueles que no meio afunda,
As vezes procurava Raimunda
E lá estava ela
Com os braços ao alto
Pedindo que a salvasse.

Mas não há nada
Que não se resolva,
Casamento novo
Amor gostoso
Menino novo,
No fundo era tudo um gozo.

Sofria-se, mas era uma fase,
Hoje os tempos são outros
Casamento enrugou
O amor expirou,
Menina moça
Menino rapaz,
Responsabilidade alta
Liberdade baixa
A vida se arrasta.

Aos poucos
Vamos perdendo espaço,
As vezes são preferíveis
Nunca ter-mos saído do passado.
Ulisses Maia
Enviado por Ulisses Maia em 27/09/2007
Código do texto: T671257

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Transferencia Bancaria para uma conta a indicar por mim.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses Maia
Luanda - Luanda - Angola, 54 anos
903 textos (71433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:35)
Ulisses Maia