Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dia de madrugada

E vinha ele cambaleantemente
Descendo a rua de meus avós
Cantando assim tão bebadamente
Acordando, de madrugada, todos nós
Outro que dormia tão tranqüilamente
Acordou com uma raiva atroz
Desceu as escadas enraivecidamente
De forma assim tão veloz
E com golpes tão incessantementes
Mostrou-se feroz o teu algoz
E deveras tão encarecidamente
Calou de vez a tua maldita voz
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 04/11/2005
Reeditado em 20/08/2007
Código do texto: T67434
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:55)
BOI (Luciano Alencar)