Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Depois da chuva

Sinto-me molhado
Parece que choro por dentro
Conto gotas.
Todas me sentiram.

Incolor seria o que posso fazer
Mas ela se manifesta completamente
Nem quente nem fria.
Só ela sentindo.

Mas é bom ter a alma limpa
Lavar os medos e outras chuvas
O gemido de o seu cair
O estampido de poucos gestos.

Se secou não era para ser.
Se tem que esquecer ao entardecer
Tenho teu arco íris junto
Eu também sinto.

Meu coração são girassóis em fila
Sempre apontam para o teu amor sem medo
Mas precisam da tua chuva:
Renascer é preciso.

Lorenzo Giuliano Ferrari
Enviado por Lorenzo Giuliano Ferrari em 16/10/2007
Código do texto: T696068
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lorenzo Giuliano Ferrari
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
1817 textos (50954 leituras)
1 áudios (2457 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 22:18)
Lorenzo Giuliano Ferrari