Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A minha Vida!

     A Minha Vida!
Por força do destino,
Trabalhei, desde menino!
Foram vérios, os ofícios,
Alguns, com grandes sacrifícios!
                                                                                        Alguns; que nem quero recordar,
Pelo que tive, que trabalhar.
Mas outros; bem perigosos,
Foram esses, os mais gostosos.
         
Fui marinheiro, por conveniência,
Nas máquinas, a minha experiênciaexperiência!                                                                Naveguei, por todo o mundo,
Nas ondas, do mar profundo!
           
Muitas tempestades, soltas,
Com ondas, sempre revoltas.
Ventos fortes, sempre a soprar!
Com força, p’ró  barco afundar!
               
Eu vi, na imensidão do mar,
Muitas coisas, de fazer pasmar!
Na grandeza azul, da água salgada,
A tempestade ficar acalmada!
         
Lindas e belas, noites de luar,
Ao longe, o farol a sinalizar.
É esperança, dos marinheiros
Afasta-nos, dos rochedos traiçoeiros!
     
Naveguei, p’lo mundo fora.
Sempre  saudoso, ao ir embora!
Mesmo enfrentando, a tormenta,
O marinheiro, a esquece e enfrenta!
             
Ficam saudades, da vida d’outrora,
Lançam-se os maus sonhos, borda fora.
Ao pisar terra firme, se alegra e esquece,
E logo a sua vida se engrandece!
             08/01/2006  J. Rodrigues
 esta poesia, retrata a minha vida, como oficial electrotécnico, quase trinta anos nos mares, como tripulante de navios, de várias categorias, onde me foi dado correr os cinco continentes, apanhando bons e maus momentos. Esta poesia, constitui para mim, quase uma auto biografia sintetizada, por isso eu ponho nelas as recordações desses anos. Galeano  
Galeano
Enviado por Galeano em 07/11/2007
Código do texto: T727625
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Galeano
Portugal, 81 anos
518 textos (103310 leituras)
14 áudios (2001 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 11:08)
Galeano